• INDÚSTRIA CULTURAL – O ESCLARECIMENTO COMO MISTIFICAÇÃO DAS MASSAS:

    Por: Juliana Vannucchi Este texto consiste em um resumo composto por comentários sobre o “Indústria Cultural – O Esclarecimento Como Mistificação das Massas”, capítulo da obra Dialética do Esclarecimento, escrita em 1947 por Theodor Adorno e Max Horkheimer, membros da Escola de Frankfurt.  Inicialmente, postula o texto uma definição para os seguintes setores culturais: cinema,

  • ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE A MENTE E A REALIDADE:

     Por: Juliana Vannucchi Sua mente é uma realidade? A realidade está em sua mente? A realidade existe fora de sua mente? Sua mente existe independentemente da realidade? As perguntas não se esgotam… Mas… Quais são as possíveis respostas para as indagações acima? Neste exato momento, você está lendo este texto. Pode ser que várias outras

  • PELA TOCA DO COELHO:

    Por: Juliana Vannucchi (…) “É um vegetal. Não parece, mas é.” A Duquesa responde: a moral disso é “seja o que você parece ser“. (p. 73). Alice No País Das Maravilhas – Uma possível leitura filosófica da obra: Alice No País Das Maravilhas (1865) é um livro constantemente reinterpretado e analisado. Não há, portanto, nenhuma

  • 5 FILóSOFOS QUE ACREDITAVAM EM DEUS

     Por Juliana Vannucchi e Pedro Bracciali 5 FILóSOFOS QUE ACREDITAVAM EM DEUS Muitas pessoas, tendem, precipitadamente, a associar a Filosofia diretamente com o Ateísmo. Porém, ao longo da história, um considerável número de pensadores pareceu demonstrar que acreditava em Deus. Durante a Idade Média, a Filosofia praticamente misturou-se com a fé e, portanto, muitos foram

  • O QUE É O TEMPO?

    Por: Juliana Vannucchi “Se você tentar agarrar o tempo com as mãos, ele estará sempre deslizando por entre seus dedos” – Julian Barbour, físico britânico e autor de “O fim Do Tempo: A Próxima Revolução Na Física”. AFINAL, O QUE É O TEMPO? Este texto busca explorar questões reflexivas acerca do tempo. Este tema foi

  • REALIDADE VIRTUAL:

    Por Juliana Vannucchi Recentemente tive a oportunidade de experimentar óculos de realidade virtual. Ocorreu numa ilha de shopping, especializada em oferecer tal interatividade aos visitantes do local. Já faz certo tempo que escuto comentários a respeito disso, e com certa frequência deparo-me com discussões e informações a esse respeito. Posso assegurar que, apesar de ter

  • A NÁUSEA – JEAN-PAUL SARTRE:

    Por Pedro Bracciali A NÁUSEA – JEAN-PAUL SARTRE: Sábado, uns garotos estavam a atirar pedrinhas ao mar para as fazer saltar de ricochete, e pretendi atirar uma como eles. Nesse momento detive-me, deixei cair a pedra e fui-me embora. … Havia qualquer coisa que vi e que me repugnou, mas já não sei se estava

  • REALIDADE VIRTUAL:

    Por Paulo Pedroso REALIDADE VIRTUAL: Vez ou outra aparece aquela novidade que deixa até mesmo os mais “antenados” meio perdidos e se sentindo ultrapassados, tal como a TV digital, os smartphones, armazenamento em nuvem… Mas isso piora quando um novo aplicativo vira febre e você se pergunta:  qual a diferença deste para os que já

  • HELEN KELLER: REFLEXÕES:

    Por Juliana Vannucchi Helen Keller foi uma das pensadoras mais brilhantes da história da Filosofia. E este mérito não se dá somente pela notável qualidade de seu legado intelectual, mas também, e principalmente, pelas limitadas condições físicas sob as quais ela produziu suas obras, pois Helen era cega, surda e muda, desde os seus dezoito

  • A VONTADE E A RAZÃO:

    Por: Carmo Graziosi Para o filósofo Sócrates, a moralidade depende do conhecimento. Ele dizia que todos os homens procuram o bem e evitam o mal, e que quando alguém pratica o mal, fá-lo exclusivamente por ignorância. É que, para Sócrates, não é possível que alguém que conheça o bem escolha justamente o mal. Porém, sabemos