• SERÁ QUE SOMOS LIVRES?

    “O homem é livre; mas ele encontra a lei na sua própria liberdade” – Simone de Beauvoir Você, leitor, se considera uma pessoa livre? Sim, não ou parcialmente? Qual é o limite da liberdade e em que configurações ela se define? Há muito o que se discutir sobre sermos verdadeiramente livres e sobre o sentido

  • CONSTATAÇÕES A RESPEITO DO CENÁRIO DO IMPEACHMENT:

    Se fôssemos comparar as “pedaladas” dadas pelos presidentes anteriores como Lula ou FHC iremos perceber claramente que mesmo ambos também terem cometido o atraso, o mesmo foi de valor consideravelmente inferior ao do governo Dilma, como pode ser visto no gráfico a seguir: grafico pedaladas É importante ressaltar que esse gráfico representa “apenas” a divida

  • LAÇOS AFETIVOS FRACOS OU FORTES:

    por Pedro Bracciali Em tempos pós-modernos o consumo é um imperativo marcante, que orienta a vida das pessoas para uma crescente aquisição de bens, em geral supérfluos, e que as compele para o ritual das compras, mantendo-as subjugadas por uma vontade cúmplice, por assim dizer, das carências ou necessidades humanas, tais como o prazer, o