• PÍLULAS FILOSÓFICAS: O Existencialismo Francês – com Dennis Monteiro

    PÍLULAS FILOSÓFICAS: O Existencialismo Francês – com Dennis Monteiro. É comum que, historicamente, considere-se que o Existencialismo surgiu na filosofia do dinamarquês Soren Kierkegaard, embora também haja quem associe os primeiros passos dessa corrente filosófica às obras literárias de Dostoiévski. Entretanto, é inegável que esse termo apenas se tornou realmente popular nos anos XX, através

  • A NÁUSEA – JEAN-PAUL SARTRE:

    Por Pedro Bracciali A NÁUSEA – JEAN-PAUL SARTRE: Sábado, uns garotos estavam a atirar pedrinhas ao mar para as fazer saltar de ricochete, e pretendi atirar uma como eles. Nesse momento detive-me, deixei cair a pedra e fui-me embora. … Havia qualquer coisa que vi e que me repugnou, mas já não sei se estava

  • COMO UMA BAD GIRL DEVE SER:

    Por: Juliana Vannucchi e Pedro Bracciali PARTE 1: Ser: o que seria o ser? Ser o que se pensa ser? “Que sei eu do que serei, eu que não sei o que sou? Ser o que penso? Mas penso tanta coisa! E há tantos que pensam ser a mesma coisa que não pode haver tantos!

  • VIVRE SA VIE – O Existencialismo presente na obra de Godard:

    Por Juliana Vannucchi “Se estou feliz, sou responsável; se estou infeliz, sou responsável.” Jean-Luc Godard é um dos maiores nomes da história do cinema. Seus filmes costumam ter total desapego com regras padrões e/ou mercadológicas, e o cineasta foi um marco Nouvelle Vague, fato que o consagrou como um dos principais diretores de cinema da

  • UMA LEITURA POSSÍVEL SOBRE O ABSURDO DE ALBERT CAMUS: ‘O ESTRANGEIRO’:

    Por: Juliana Vannucchi e Pedro Bracciali PRIMEIRA PARTE: O ABSURDO DO MUNDO: A intensidade conferida à narrativa de ‘O Estrangeiro’, pela construção de Camus, sugere ambientes vazios de paisagens e de interesse, sob um sol sempre excessivo a subir no horizonte, provocando ardência no rosto e ofuscando a visão. Seriam as lembranças trazidas da infância,