• A TRIPARTIÇÃO DA ALMA:

    Por: João Arruda “Entre mim mesmo e mim Não sei que se levantou, Que tão meu imigo sou.” Camões. O que falar deste misto de desejos imperiosos que parecem fazer tracção de corda, que puxam e repuxam medindo a força e a resistência destes que parecem serem e não serem eu e minha vontade; que

  • MATRIX e o MITO DA CAVERNA:

    Por: Juliana Vannucchi e Alessandro Olivieri “O que é real? Como você define o ‘real’? Se você está falando sobre o que você pode sentir, o que você pode cheirar, o que você pode saborear e ver, o real são simplesmente sinais elétricos interpretados pelo seu cérebro”. (Morpheus). Matrix é um filme de grande sucesso,

  • O PROBLEMA DOS UNIVERSAIS:

    Por: Juliana Vannucchi e Paulo Pedroso Este texto pretende transmitir as principais ideias de um tema que foi discutido por muitos pensadores ao longo da história da Filosofia. Assim, considerando o fato de que a questão dos universais foi objeto de reflexão das obras de muitos filósofos cujos posicionamentos divergem, iremos transmitir apenas algumas bases

  • FEDRO (parte 2):

    Por: Juliana Vannucchi Introdução:  Fedro, provavelmente escrito em torno de 370 a.C é um importante diálogo platônico entre os personagens Sócrates e Fedro. Ao longo da obra, Platão discorre sobre vários assuntos, tal como o amor, a natureza da alma, a metempsicose, a retórica e outros. Este texto tem como finalidade apresentar um resumo do

  • FEDRO (parte 1):

    Por: Juliana Vannucchi Introdução:  Fedro, provavelmente escrito em torno de 370 a.C é um importante diálogo platônico entre os personagens Sócrates e Fedro. Ao longo da obra, Platão discorre sobre vários assuntos, tal como o amor, a natureza da alma, a metempsicose, a retórica e outros. Este texto tem como finalidade apresentar um resumo do

  • O ANEL DE GIGES – PLATÃO:

    Por: Juliana Vannucchi O Anel de Giges é uma história que se encontra presente nos Livros II e III da obra A República, de Platão. Trata-se de um diálogo entre Glauco e Sócrates, no qual ambos refletem sobre a justiça e a injustiça. É válido mencionar que este referido tema que tange o contexto desta

  • O SOFISTA DE PLATÃO:

    Por: Pedro Bracciali O Sofista é uma obra de Platão (428/7 – 348/7 a.c.) desenvolvida sob a forma de um diálogo lógico-discursivo através de seus personagens: Teodoro, Sócrates, Teeteto e ‘O Estrangeiro’ ou ‘Hospede de Eleia’, que é introduzido na conversação como um visitante originário da cidade natal de Parmênides, representando assim o pensamento pertencente

  • METEMPSICOSE E O CONCEITO DE REMINISCÊNCIA EM PLATÃO:

    Por: Juliana Vannucchi “(…) a alma é pois, imortal: renasceu repetidas vezes na existência e contemplou todas as coisas existentes na terra como no Hades e por isso não há nada que ela não conheça (…)” – Trecho extraído de Mênon (Platão).  Platão compreende que a alma é imortal e que ela ocupa um corpo

  • PLATÃO E O MUNDO DAS IDEIAS:

    Por: Juliana Vannucchi Platão foi um filósofo que dedicou-se ao estudo de diversas áreas. Seus diálogos abordam diversos temas, tal como epistemologia, política, estética, ética, metafísica, entre outros. Este texto possui um foco particular, que é apresentar as principais características do Mundo das Ideias, que é um dos principais pilares da filosofia platônica.  Primeiramente, é