• ENTREVISTA – Luan Corrêa da Silva:

    Por: Juliana Vannucchi “Há mais coisas no céu e na terra, Horácio, do que sonha a tua filosofia.” – Shakespeare, Hamlet. Luan Corrêa da Silva é Doutor em Filosofia pela UFSC, atualmente é Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UECE e Pós-doutorando PNPD/CAPES. 1. Luan, recentemente você participou do “VIII Colóquio Internacional

  • SOBRE A VONTADE:

    Por: Juliana Vannucchi O pensamento de Arthur Schopenhauer parte de dois princípios básicos fundamentais: Vontade e representação. Assim, para melhor compreender qualquer aspecto de sua vasta e rica filosofia, é relevante que esses dois pilares sejam devidamente compreendidos, uma vez que, de alguma forma, tais elementos estão sempre presentes nas obras do filósofo. Schopenhauer parte

  • OS CONCEITOS DE GÊNIO E IDEIA NA FILOSOFIA DE SCHOPENHAUER:

    Por: Juliana Vannucchi Este texto pretende transmitir aos leitores os significados de dois conceitos presentes no sistema filosófico de Arthur Schopenhauer, que são: “Gênio” e “Ideia”. Para maior aprofundamento na compreensão e estudo de tais tópicos, sugerimos a leitura das seguintes obras: O Mundo Como Vontade e Representação e A Metafísica do Belo. O termo

  • SOBRE A REPRESENTAÇÃO:

    Por: Juliana Vannucchi Schopenhauer admite o mundo em que vivemos como uma representação, portanto, não sendo a coisa-em-si, mas sim um fenômeno, um “espelho” de sua essência primeira. Conforme Safranski comenta (2012, p. 384): “O mundo é apenas representação que faço dele. A atividade representativa abrange ambos os polos, tanto o sujeito como o objetivo”. Nada

  • A METAFÍSICA DO AMOR – SCHOPENHAUER:

    Por: Juliana Vannucchi Este texto é baseado na obra O Mundo Como Vontade e Representação. Neste livro, Arthur Schopenhauer discorre sobre diversos assuntos e, dentre tais, há um capítulo específico sobre o amor, que é justamente o foco deste presente material. Um primeiro esclarecimento importante é que a metafísica do amor está inteiramente conectada como

  • O CONCEITO DE VONTADE NAS FILOSOFIAS DE A. SCHOPENHAUER E F. NIETZSCHE:

       Por: Alessandro Olivieri e Juliana Vannucchi Este texto busca apresentar as bases conceituais da Vontade, termo de imensa relevância nos contextos filosóficos de dois grandes pensadores: Arthur Schopenhauer (1788 -1860) e Friedrich Nietzsche (1844-1900). Para tal, são feitas algumas analogias que exploram tanto diferenças, quanto semelhanças entre os significados da Vontade.  O primeiro esclarecimento

  • A MANIFESTAÇÃO DA VONTADE NA FISIOLOGIA VEGETAL:

    Por: Juliana Vannucchi Um dos pilares da filosofia de Arthur Schopenhauer é ao conceito de Vontade que, resumidamente, pode ser compreendida como o princípio metafísico irracional e eterno, a “coisa em si” que se encontra, de maneiras distintas, presente em todos os elementos da natureza (tanto dos orgânicos quanto dos inorgânicos), através dos quais se

  • SOBRE A LOUCURA:

    Por: Juliana Vannucchi Em sua obra magna, denominada O Mundo Como Vontade e Representação, Arthur Schopenhauer dedica um capítulo para analisar a loucura. Abaixo, segue uma exposição textual dos principais tópicos deste tema, feita com base no referido livro. Há dois tipos de loucura que são analisadas neste capítulo, sendo que cada uma delas influência

  • SOBRE A ESSÊNCIA ÍNTIMA DA ARTE – ARTHUR SCHOPENHAUER:

    Por: Juliana Vannucchi (…) As artes dizem: “Vê aqui, eis a vida (…) * Sobre a Essência Íntima da Arte (O Mundo Como Vontade e Representação, Tomo II, Capítulo 34, em conexão com o 49 do primeiro Tomo).  A essência da arte é apresentada logo nas primeiras linhas do capítulo, e ela consiste, conforme as

  • SÓCRATES, PLATÃO E ARISTÓTELES NA PERSPECTIVA DE ARTHUR SCHOPENHAUER:

           Por: Juliana Vannucchi A seguinte publicação baseia-se no texto “Fragmentos Sobre a História da Filosofia”, que é parte do livro Parerga e Paralipomena, publicado na Alemanha em 1851, e escrito por Arthur Schopenhauer. O objetivo deste conteúdo é aproximar o leitor da interpretação que o filósofo alemão possuía acerca de três dos maiores filósofos