• O QUE É O TEMPO?

    Por: Juliana Vannucchi “Se você tentar agarrar o tempo com as mãos, ele estará sempre deslizando por entre seus dedos” – Julian Barbour, físico britânico e autor de “O fim Do Tempo: A Próxima Revolução Na Física”. AFINAL, O QUE É O TEMPO? Este texto busca explorar questões reflexivas acerca do tempo. Este tema foi

  • A GENEALOGIA DA MORAL – Nietzsche:

    Por: Juliana Vannucchi Em nosso cotidiano, é comum carregarmos conosco noções sobre “certo” e “errado”, “bom” e “mau”, “vício e virtude” e outros tipos de valores que refletem diretamente em nosso comportamento. Na obra A Genealogia da Moral, Nietzsche dedica-se a tentar compreender as condições e origens do surgimento destes binômios que compõe os elementos

  • KCS 8579 – BOB DYLAN:

    Pedro Bracciali Tenho o primeiro disco de Bob Dylan, mas não a primeira edição. A foto que se vê, traz o catálogo ‘KCS 8579’ o que indica que pode ser a re-edição americana de 1965. O primeiro foi lançado em 1962. Mais tarde, sobre esse trabalho, Dylan comentou que seu diferencial era tocar as canções

  • ENTREVISTA – João Lira:

    Por: Juliana Vannucchi 1. Em seu dia-a-dia, o que você ainda mantém da tradição indígena, e quanto a cultura provinda da civilização te afeta? A nossa rotina em aldeia é falada somente na língua materna guarani, tanto entre as crianças e adultos. Todas as noites frequentamos a casa de reza, cantando e dançando. O que

  • TALES FROM TOPOGRAPHIC OCEAN – YES

    Por: Juliana Vannucchi “Assim como pomos de lado uma roupa usada e vestimos uma nova, assim o espírito se desfaz da sua indumentária de carne e se reveste de uma nova”. – Trecho de uma escritura Hindu. Para compreender o conceito e motivação que levaram o álbum “Tales From Topographic Oceans” a ser produzido, é

  • PLATÃO: O MITO DE ATLÂNTIDA

    Por Juliana Vannucchi e Pedro Bracciali Palavras-chave: Platão. Atlântida. Timeu. Crítias. PLATÃO: O MITO DE ATLÂNTIDA:Platão faz parte da aristocracia ateniense, filho de Aristo e de Perictona de Atenas, e descende de Sólon; por parte de pai. Viveu entre 427 a.C. até 347 a.C – Século de Péricles – em Atenas, quando essa cidade alcançou

  • QUIETUDE E SILÊNCIO: GEORG TRAKL:

    Por: Pedro Bracciali Poesia é também confissão (1) Pré-expressionismo alemão. Georg Trakl, 3/2/1887 Salzburgo, Áustria – 3/11/1914 Cracóvia, Polónia. Diz-se do uso que fazia de ópio, clorofórmio, veronal (2) e cocaína. Diz-se da relação incestuosa com a irmã, quatro anos e meio mais nova, Margarethe (Grete). Sua poesia é considerada de difícil compreensão, difícil tradução.

  • THE NIETZSCHE-HAUS – A CASA EM QUE O FILÓSOFO VIVEU:

    Por: Juliana Vannucchi The Nietzsche-Haus é uma casa localizada em Sils Maria, na Suiça. Neste local, Nietzsche viveu durante os verões de 1881 e 1883, até o ano de 1888. A casa situa-se numa pecada montanha na vila de “Sils Maria” na Engadina. Na Nietzsche-Haus, atualmente encontra-se uma biblioteca aberta para pesquisas que contém uma

  • FILOSOFIA E CIÊNCIA: SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS:

    Por Juliana Vannucchi e Pedro Bracciali *Caro leitor, deixe seu comentário no final do texto. Suas reflexões, opiniões e dúvidas são importantes para nós. Compartilhe-as! FILOSOFIA E CIÊNCIA: SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS: Filosofia e Ciência embora hoje possuam distinções, são áreas que, no passado, já estiveram vinculadas. Apesar das divergências, ambas carregam elementos em comum, como,

  • UMA LEITURA POSSÍVEL SOBRE O ABSURDO DE ALBERT CAMUS: ‘O ESTRANGEIRO’

    Por: Juliana Vannucchi e Pedro Bracciali PRIMEIRA PARTE: O ABSURDO DO MUNDO: A intensidade conferida à narrativa de ‘O Estrangeiro’, pela construção de Camus, sugere ambientes vazios de paisagens e de interesse, sob um sol sempre excessivo a subir no horizonte, provocando ardência no rosto e ofuscando a visão. Seriam as lembranças trazidas da infância,