• AS NOÇÕES DE DÚVIDA CÉTICAE DO COGITO NA FILOSOFIA DE DESCARTES:

    Por: Luiz Henrique Zanatta Semeler Este texto é baseado na obra Meditações Metafísicas, de René Descartes e se propõe a explicar os graus da dúvida cética que se encontram na Primeira Meditação, e também a maneira pela qual o filósofo francês chegou ao cogito ergo sum na Segunda Meditação. Talvez o problema mais notável presente

  • DUALISMO CARTESIANO:

    Por: Juliana Vannucchi O Dualismo Cartesiano é um importante conceito da filosofia de René Descartes (1596 –1650) e um dos pilares da Filosofia da Mente. Consiste na crença de que há uma dicotomia entre corpo (do latim, res extensa – “coisa extensa”) e consciência (do latim, res cogitans – “coisa pensante”), pois o corpo, acredita

  • FRANCIS BACON: A FORMIGA, A ARANHA E A ABELHA:

    Por: Juliana Vannucchi Francis Bacon (1561-1626) foi um importante filósofo inglês e seu filosofia influenciou notavelmente o surgimento da ciência moderna. Dentre todas suas obras, o livro de maior destaque, chama-se Novum Organun, que foi publicado em 1620. Em uma parte desta obra, o pensador expõe uma reflexão sobre os filósofos, dividindo-os em três categorias: